13.9.06

freudianas

uma vez eu sonhei que havia um pantano em volta do crusp feito da couve do bandejão. e dele saía um aglomerado de couve que tentava arrastar as gentes que passavam pelo corredor, mas elas escapavam e continuavam por seus caminhos sempre por suas coisinhas. menos eu, que ficava olhando o pantano de couve me ameaçar. um dia a chuva caiu demais do que devia, o pantano virou sopa, depois virou lago, o lago teve peixes. peixes verdes, escuros, sombrios, mas que não ameaçavam os estudantes nem pediam comida nada. eles, aguados, peixavam, e as bolhas e só.

na verdade o sonho acabava no pantano de couve, mas eu resolvi redimi-lo depois de acordada.

1 pessoas pararam por aqui:

Fernando disse...

Aha! Te achei!

Postar um comentário

Diga lá.