7.12.07

as três lagostas

prefácio: são três lagostas num aquário. duas vermelhas, uma azul. elas estão em casa porque a azul existe, porque o azul da carcaça exibia-se implacável na loja. eu quis ter uma lagosta azul, as duas vermelhas vieram também. demos-lhes nomes, engraçados. pai-mei, beatrix kiddo e maria joaquina, a lagosta azul. e deficiente. perdeu uma pinça numa briga, presumimos. kiddo é menor e por isso aprendeu a viver assustada. pai-mei, vermelha, violenta, quieta.

ato único: pai-mei estava no corredor, quando meu avô abriu a porta do quarto. tinha alcançado as bordas do aquário, de onde jogou-se. jogou-se do móvel, atravessou a cozinha e boa parte da casa.

posfácio: houve ainda tempo de recolocá-la na água, junto das outras - a fraca e a aleijada azul - e dos paulistinhas que por lá estão. trocamos a tampa vazada por outra, encerrando suas pretensões de aventura ou pulsões de suicídio, seja lá o que a motiva. e agora ela está lá, matou um dos peixes e continua quieta, violenta, vermelha.

0 pessoas pararam por aqui:

Postar um comentário

Diga lá.