13.12.07

femina

era uma mulher e há anos estava de mau humor. um mau humor enjoativo, de dar náuses e perder o apetite. e por isso ela sorria, sobretudo às pessoas que detestava. e mandava cartões, agradecia convites, simulava preocupações e gentilezas. fingia amar quando na verdade tudo por dentro era ira, era quente, era uma placidez diante das injustiças que ela nunca tentou resolver. e quanto mais as pessoas a admiravam, mais mau humorada ficava, mais ria às escondidas da surdez do mundo e mais suaves eram as cores de suas roupas e as frases que dizia.
era uma mulher, mas parecia uma onda que retrocede segundos antes de quebrar na beira da areia.

0 pessoas pararam por aqui:

Postar um comentário

Diga lá.