23.8.08

da vontade de ir e vir

Pra começar, isso deveria ser um direito. Mas é só uma vontade. Eu sempre achei que dentro do país valia a máxima de que eu posso ir e vir de onde e para onde quiser. Que eu sou livre, e tal. O plano era o seguinte: vim a Salvador no começo de julho, para ficar com o Paulo e terminar de escrever a dissertação. E agora eu quero voltar, comprei minha passagem pro Rio, onde a gente vai ficar por uns 3 dias até pegar um carro e, enfim, voltar pra Sampa de carro. Simples.

Simples nada. No meio do caminho tinha uma arma, e me levaram os documentos. Ok, faça-se o boletim de ocorrência. E na hora de ir embora, a Gol - linhas aéreas inteligentes diz que eu não posso embarcar. O boletim tem data anterior a 15 dias, e então não vale mais. Por que a senhora continuou em Salvador? Sei lá, eu quis. Precisa de outro boletim. Eu ligo para a delegacia, e um policial calmo ri. Não há prazo de validade pra boletim de ocorrência, minha filha, é um documento oficial. Então eu vou fazer dois boletins pra uma única ocorrência? É, acho que não. Mas a Gol-linhas aéreas inteligentes não quer saber. A senhora deveria ter voltado antes. Então a Gol-linhas aéreas inteligentes é que decide quando eu volto pra casa depois de um assalto? Tem que pedir autorzação pra Anac. Eu pedi. Aí o cara pergunta por que eu fiquei tanto tempo em Salvador sem os documentos. E confirma: volta pra São Paulo? Não, pro Rio. Vai fazer o que no Rio? Tenho um compromisso lá. Eu quero ir pro Rio de avião, e continuar de carro. Aí não pode. Não pode? Não, você só pode voltar pra sua cidade de origem, se quer autorização pra viajar sem documentos. Não estou sem documentos, estou com um boletim de ocorrência. Alguém na delegacia deu fé nisso. Mas a Anac não aceita. E aí a Gol-linhas aéreas inteligentes também não. E a polícia não pode fazer mais um boletim. Afinal, foi um crime só. Cumpra-se a lei.
E eu nunca pensei quantas permissões me são dadas quando eu decido sair da toca e viajar pelo país. Porque eu era uma vítima de assalto até 7 dias atrás. Agora sou potencialmente capaz de cometer crime de falsidade ideológica. Com um b.o. vencido.

Você já foi à Bahia, nego, não? Então vá. Mas guarda seu R.G. Com a vida.

6 pessoas pararam por aqui:

Anonymous disse...

lembra um filme.
inspirou uma postagem.
espero que dê tudo certo
http://semcesura.blogspot.com/2008/08/filmes-perdidos-viii.html

Anonymous disse...

Vc já viu "Brazil", um filme de Terry Giliam com Robert de Niro? No imdb o resumo que aparece é "A bureaucrat in a retro-future world tries to correct an administrative error and himself becomes an enemy of the state." Não sei pq ligaram o Brasil a burocratas...

aline disse...

Márcio, eu vi seu post, mas não vi os filmes. Que vexame, o meu!
Vou ficar devendo um comentário decente, então.
Obrigada pela força. Amanhã a saga continua. Um cara da Anac reconheceu que estão me privando de meus direitos. Vou repetir isso à exaustão.

Anonimo, vi o Brazil sim. Achava ótio, agora acho mais ainda. Vc não sabe pq fizeram essa conexão brasileiro-burocriacia? eu sei, eu sei, juro que sei!!! =(

Camila disse...

Levei 4 horas para fazer um B.O. no ano passado e achei ruim - a julgar pela sua história, eu deveria ter me considerado uma felizarda. O mais triste dela é que o conjunto da obra (assalto + burocracia) dá vontade de ir - pra bem longe do Brasil, de vez... :(

E do assalto, como você ficou?? Espero que esteja se recuperando bem. Nunca é simples.

Beijo grande e, se serve de consolo (claro que não), o texto ficou fantástico.

aline disse...

É verdade, Camila, acho que esse tipo de coisa está me deixando mais transtornada que o assalto. Na hora, mas na hora mesmo, eu fiquei calma. Depois eu fiquei apavorada.
Eu tenho a sensação de que estou bem. Mas não tenho tanta certeza, porque a gente parou de sair, parou de sentir vontade de conhecer a cidade, relacionar-se com ela. É meio infantil. Veremos em São Paulo e no Rio, se isso passa.

Sabe o que aconteceu assim que ceguei em casa, depois do assalto? Escrevi no blog a respeito. E assim que aconteceu a loucura com a Anac, escrevi de novo. Se está bom já serve de consolinho, sim, porque escrever aqui está se tornando cada vez mais importante pra mim.

bjão pra vc tbm!

Thiérri disse...

Se você ainda está com problemas... procure a minha prima
nome: Luci (71) 9242-3745 ela é policial civil (deve ajudar)

Postar um comentário

Diga lá.