10.8.08

teleatendimento

A esta altura, toda a parcela de humanidade com algum acesso a blogs deve ter se familiarizado com o ritual dos sistemas de atendimento telefônico:

A gravação te dá uma gama de opções, dentre as quais você escolhe aleatoriamente por não saber em qual se encaixa seu problema; depois pede seus números sociais, histórico escolar, pergunta sobre sua vida sexual e se você foi um bom menino este ano; depois de coletar todas as informações, chega a hora da terapia musical, normalmente de uma música só, repetida ao infinito e entremeada de informações dedicadas exclusivamente a quem, satisfeito com o serviço, está à procura de algo a mais, da mesma fonte. Muitas pessoas desligam satisfeitas sem sequer discutir com um atendente sobre seus problemas, pequenos que ficam sob o relaxamento intenso.

Finalmente, como se não suspeitasse da existência do tratamento prévio, alguém atende o telefone e pede, uma por uma, as mesmas informações. Terminado o ritual, a pessoa pergunta como poderia te ajudar:
"Bom, eu gostaria de saber sobre a promoção que passou agorinha na TV..."

"Senhor, sinto muito, mas o sistema está fora do ar e não posso passar nenhum tipo de informação."

"Como? Eu não preciso me inscrever agora, não posso nem tirar dúvidas?"

"Enquanto o sistema estiver fora do ar eu não posso lhe passar nenhum tipo de informação."
Infelizmente para a moça, esta conversa foi muito informativa sobre o serviço que eu pretendia contratar.

0 pessoas pararam por aqui:

Postar um comentário

Diga lá.