7.1.09

relatos paulistas em terras cariocas: IV



E então a quarta negociação de apartamento dá errado, a quinta surge nati morta e a sexta está demorando a emplacar. A proprietária do temporário em que estávamos tentou explorar a situação e mais que duplicou o preço da estadia. E não foi a primeira vez. Eu me pergunto se a gente dá a impressão de ser muito ingênuo. Ou muito endinheirado. Sei lá, é meio irritante. Cá estamos, num hotel. De novo. Incrivelmente, é a opção mais barata e tranquila no momento. Definitivamente, o Rio de Janeiro não nos quer aqui.
Eu lembro de um conto que eu li, de um francês chamado Michel Tournier, em que ele dá um fim diferente pro Robinson Crusoé: ele sai da ilha, mas tudo acaba pra ele. Ele não se adapta mais à Londres. Morre de saudades da vida de naufrágo, de desbravador. E ele quer voltar a qualquer custo, mas não acha mais a tal ilha. E deprime totalmente. Ele sabe que a ilha não o quer mais, e fechou as portas pra ele. Uma coisa meio LOST, mas o conto veio bem antes, é de 94. E eu estou me sentido bem assim mesmo, rejeitada pela cidade. Que não se abre, não facilita. Alguma hora a gente entra, eu sei. E até lá, vamos viver...


Estranho, este verão. Tem chovido e as temperaturas estão amenas. Isso só me dá mais e mais saudades de São Paulo.

3 pessoas pararam por aqui:

Thainá Vivas disse...

Essa chuva tá irritando já.. to querendo ir p/ praia e cadê q o tempo firma?? hunf.. rss
Parabéns pelo blog!
-
http://pipocandoporai.blogspot.com/

aline disse...

hahahahahhaha

Quando eu morei em Salvador, achava super divertido ver os baianos morrendo de frio com o ceu nublado e a temperatura a 20º. Agora, aqui no Rio, eu vejo os cariocas super tristes com a chuva. Pra mim, é meio normal, tipo adoro chuva. :)

Obrigada, Thainá.

Daniela disse...

Nossa, ODEIO chuva. Mas aqui eu adoro...rss. Na verdade comecei a gostar mesmo em Salvador, pq a outra alternativa era aquele calor africano. Entao chuva né? Porque o calor eu consigo odiar mais.

É realmente curioso como eu nao consigo assimilar uma pessoa que gosta de calor. A minha veia intolerante bombando..rss

Essa sensaçao de que a cidade nao se abre pra você eu tb tive qdo morei na Espanha, mas passou mais rápido pq o tempo era curto e acho que nao queria passar o tempo todo tentando me adaptar. Aqui como é permanente (enquanto for), a adaptaçao demora mais.

Se sentir bem também é uma escolha, no fim das contas.

Sorte e tranquilidade pra vocês.

Beijos, beijos.

Postar um comentário

Diga lá.