26.5.09

do que eu sei sobre tucanos

A política na cidade dos meus pais é uma coisa assim, caricata de tão picareta. Alguém se lembra do Bem Amado Odorico Paraguassu? É mais ou menos por aí.

Em 92 um jovem tucano se elegeu, fez altas melhorias no serviço de transporte, pavimentação e saneamento básico na cidade e sobretudo deixou a orla da praia bonita. Foi num esquema "todos ganham" porque tucanão e vice eram donos de construtoras e adivinhem quem fazia todas as empreitadas? Aí a cidade ficou mais transitável, ganhou visibilidade, dinheiro e alçou o lugar de veraneio preferido da periferia paulistana. O sucesso administrativo foi tamanho que em 97 Tucanão elegeu-se deputado federal, enquanto seu vice empossava a cadeira de prefeito. Foi uma gestão beeem razoável, com a continuação de algumas obras, pavimentação das áreas mais periféricas da cidade, extensão de linhas de ônibus e a construção de muitas praças, enquanto a Santa Casa da cidade, único hospital público, parecia um açougue. Aí em 2001 Tucanão volta triunfante e acolhido pelo povo, ficou não um, mas logo dois mandatos. Parece que tomou alguma tenência, porque construiu várias escolas, centros esportivos, creches de idosos, postos de súde, fez um teatro. Ah sim, e mais e maiores praças.
Só que neste último mandato, parece que o povo já não estava tão satisfeito com Tucanão, porque caiu no conhecimento geral que vários dos centros educacionais, creches e instituições municipais tinham sido construídos em terrenos alugados, e que o dono desses terrenos era Tucanão, sua Família e seus Amigos e que o aluguel mensal era quase o valor do terreno. A ver pelos gastos mensais, a cidade deveria ser transferida pro sul da França. Ah, sim, a PF baixou por lá umas vezes. O povo intrigueiro também resolveu descobrir que Tucanão construiu um luxuoso hotel em Portugal, nesses últimos anos. Isso tudo deixou as pessoas irritadas porque a cidade não é rica mas o IPTU é um dos mais caros do país, na cidade não há um comércio auto suficiente, não gera postos de trabalho suficiente, não tem escolas técnicas, embora Tucanão seja muito bem quisto entre os tucanos influentes, o hospital continua uma calamidade, e o salário da maior parte dos servidores gira em torno dos 450 reais (menos da metade da média dos salários dos mesmos cargos nas cidades vizinhas). Pois é, prefeito rico, peão mal pago.
Aí, ano passado, a cidade entrou em clima de conspiração, porque a peãozada começou a se articular pra tirar o tucaninho seguinte, pra eleger o canditado da oposição. Ficou até divertido, porque os diretores-coordenadores-responsáveis pelas instituições todas são cargos de confiança e são ocupados pela elite da cidade, que é uma gente cafonérrima, esbanjadora, arrogante. Aí eles todos ficaram alvoroçados e com medo de perder seus empregos. E a peãozada, bando de tratantes, escondendo o voto ou alegando publicamente que votariam no candidato do Tucanão, enquanto espalhavam à boca pequena que não, que o Opositor ganhava força. E Opositor dizendo que ia estudar direitinho as contas da prefeitura, caso fosse eleito. Vários contratos com risco de virar escândalo e processo. Tucano Estadual veio pessoalmente à cidade pra tentar engrossar o caldo de Tucaninho. Nisso, os cargos de confiança começaram a visitar as instituições, uma a uma, pra fazer campanha. E diziam que se Opositor vencesse, ninguém sabe o que será, ele vai mandar todo mundo embora, as creches vão fechar, as escolas vão fechar, os postos de saúde vão fechar. Os usuários começaram a ficar com medo do Opositor. Teve peão concursado que foi ameaçado de ser tranferido pra faxinar escola noutro lado da cidade. Criou-se uma pequena caça às bruxas. Mas o índice de rejeição de Tucaninho não diminuía, porque ele mal conseguia articular um discurso nos comícios. Total dificuldade de comunicação e carisma. Era um vexame mesmo. Tucaninho resolveu incorporar promessas de campanha do Opositor, e jurou que os salários iam aumentar. E casou-se Tucaninho às pressas, pra dar aquela pinta de estabilidade e virilidade que não há de faltar ao bom político tradicional.
Só que a poucos dias da votação, um dvd é distribuído com reportagens veiculadas na tv local ao longo do mandato do Tucanão a respeito das investigações da polícia federal (por causa dos contratos e etc). E umas musiquinhas tirando sarro da riqueza do Tucanão. E supostas conversas telefônicas entre Tucanão, Tucaninho e vários comerciantes e políticos iminentes na região. De maracutaia, mesmo, nada. Mas eram conversas em que havia muita ostentação da grana que eles tinham, conversas sobre iates, festas, essas coisas de rico. Essas coisas que frustram as pessoas e, dependendo do momento, mobilizam. Chilique no tucanário, bradaram que o Opositor era criminoso, que as escutas era falsas e ilegais. Mas também ninguém provou que foi Opositor que fez, então ficamos nisso. No dia da eleição, era notório o clima de reversão. Os telefones não paravam mesmo. A rádio-peão tava a toda. Curioso que haja esse clima de segredo e conspiração popular num sistema democrático. Mas é assim que é, naquela cidade. E todo mundo certo de que a tradição tucana ia acabar.
Mas acabou nada. Tucaninho ganhou com 50,13% dos votos. O mais estranho é que no meio das apurações, Opositor veio no jornal dizer que, de acordo com a apuração paralela, ele tinha perdido por 1%. Numa chamada ao vivo, isso. Todo mundo chocou, porque ninguém nunca viu um candidato achar que 1% de diferença significa derrota antes da apuração oficial acabar. Isso é margem de erro. Mas ele perdeu a eleição mesmo, e perdeu o processo de impugnação também. Tucaninho assumiu e o sol voltou a brilhar pros cargos de confiança.
Mas. Denúncias começam a surgir. E correm boatos de que até o filho do antigo Vice resolveu entregar um tal de esquema de compra de votos e sei lá mais o que. Dizem que Tucaninho está acuado. Papai voltou a me ligar diariamente, pra transmitir os boletins da radio-peão. Há cidades que funcionam como metonímias do país. Este computador aqui trabalha pela Résistance.

Eu sei que meus pais puderam acompanhar o processo de redemocratização em 84, que isso é histórico e tals. Mas eu acho que as eleições desta primeira década são igualmente notáveis e históricas. E 2010, eu sinto, vem aí pra acabar com meus nervos e minha saúde. Ê, Brasil.

8 pessoas pararam por aqui:

aline disse...

sim, mas nunca é demais colocar suas papagaidas em evidência.

gugaalayon disse...

Todo tucano tem bico gde, mas isso já era sabido…

madoka disse...

Eu de novo rs. Veio a calhar, tava lendo agora há pouco e vim aqui te repassar o outro da lado da moeda, nem tudo tá perdido. Já ouviu falar em Santa Fé do Sul? Peqno município de SP, a ter 3 escolas entre as 7 melhores da avaliação do MEC e também a cidade ganhou do governo, prêmio pela gestão ambiental e claro com tudo isso, o Prefeito ser chamado pelo Serra para convesar. rs. Ah, dá até vontade de qdo voltar pra aí, ir conhecer a cidade e quem sabe morar lá hehehehe…Viva!O fenômeno Santa Fé do Sul ,
http://www.projetobr.com.br/web/blog?entryId=7883
beijos e boa noite aí.

lu disse...

só você pra escrever tão gostoso de ler sobre um assunto tão espinhento e incômodo…

madoka disse...

Oi Aline,
Tudo bom?
Lendo seu texto, me veio a letra da música do Caetano V. que diz +ou- assim:´surpreenderá a todos não por ser exótico. Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto, quando terá sido o óbvio.´ Concordo plenamente contido, mesmo sabido, tem que colocar sempre em evidência. Porque você falou em política da cidade dos seus pais. Mas tempinho atrás morei alguns meses no sul de Minas (vc imagina), a história era semelhante naquela cidadezinha do interior. Picaretagem. E pensar nas cidades desse mundão da terra brasilis, o que pode estar acontecendo heim?
bjs

Rafael Reinehr disse...

Fazem duas eleições que voto tranquilo e sereno. Meu voto? Pergunte ao Saramago, de Ensaio sobre a Lucidez…

Dora Freitas disse...

Boa descrição da política tucana. O que me espanta é a falta de criatividade no que se refere a “modus operandi”, pois aqui no RS, pontualmente no Governo Yeda, tudo esta levando a crer que maracutaias foram concretizadas com a maior desfaçatez. Espero sinceramente maior envolvimento do cidadão no próximo pleito, porque já chega de tanto desvio de dinheiro público para para bolsos privados.

aline disse...

Rafael, eu entendo demais quem anula voto. eu que não consigo.


Lu. \o/


Madoka, nossa, que bacana. mas então o prefeito foi chamado pra conversar com Serra? aimeodeos! espero que volte ileso… hehehe
então, nessa terra deve acontecer de tudo. meu pai fala isso todo dia “olha que é uma cidade pequena… imagina as maracutaias grandes…”

(to bem sim, madoka, e vc? beijos e brigada pelo link)

Postar um comentário

Diga lá.