4.6.09

mais que twit, menos que post

- Demorou, mas eu finalmente fui ver qualé a desse google reader. É legal, mantém a leitura num ritmo bem dinâmico. A parte ruim de acostumar a ler posts pelo reader é que a gente perde a parte visual do blog, o jeito com que o cabeçalho, as fontes, as cores, fotos e widgets interagem e compõem a página toda. O conteúdo tem primazia, claro, mas eu amo observar cada detalhe que o blogueiro escolheu pra eu ver. Quer saber exemplos de blog que eu acho lindos? O da Cam e o da Sta. T (são blogs interessantes e inteligentes, claro, do contrário não constariam no meu blogroll, mas o visual deles é uma coisa). Sem falar nesse: João Grando.

- Aliás, eu adoro blogs com nomes criativos. Adoro, adoro. Um dos meus preferidos, nesse quesito, é o Prefiro pegar pneumonia e morrer, que é inspirado no Calvin. E o É bom pra quem gosta, que tem um título e um subtítulo completamente combinantes com o blog, tudo muito charmoso. E ainda o Já matei por menos, que eu também adoro e acho o nome incrível.

- Não conheço a obra de Leticia Wierzchowski, não assisti a adaptação de A casa das sete mulheres na Globo, então não posso afirmar se o que ela escreve é bom ou ruim. Mas Milton Ribeiro leu e não gostou, e exerceu seu direito de escrever a respeito. O mundo vai ficar chato demais se os críticos só puderem compor loas aos escritores por receio de processos. E, pior, a situação ficará insustentável se os escritores abandonarem o campo do discurso para resolver essas rusgas crítico-literárias e pedirem, de primeira, dinheiro por conta de uma opinião.

- O Ezequiel recebeu postais, adorou todos. E agora está convencido de que vai conhecer cada uma das cidades que lhe foram apresentadas. Pois é, talvez a gente tenha incentivado um viajante apaixonado. Os pais dele estão um pouco preocupados com as finanças desde então, mas agradecem a todo mundo e gostam muito de ver o menino assim, feliz. Eu também agradeço, de novo e de novo.

- Alguém chegou no blog googlando "obituario aline paulo". Liguei pra Tida, pedi que acendesse a velinha de proteção, apelei pra Tutatis e pra Amon-Rá. Moço, ou moça, faça assim não, não seja tão pessimista. Ou então, não seja tão vingativo. É só escrever, por e-mail ou por twitter mesmo, a caixa de comentários está aberta, olha só, a gente pode se entender ainda...

- Eu sou uma esponja de sotaques. Quando criança, mudei de São Paulo pra baixada santista, estranhei mas peguei o típico "tu", conjugado como se fosse "você": tu vai, tu quer. Não é muito corrente, mas escapa nas horas de descontração. Nunca fui reconhecida linguísticamente, entretanto: na praia, eu era a paulistinha. Aí voltei pra São Paulo e lá eu era a caiçara. Pra melhorar, convivi muito tempo com gente do interior e peguei o R caipira, sobretudo em alguns casos: veRmelho, poRque, CaRlinhos, peRto. Assim, só os de meio de palavra. E matei no peito a sina de aeroporto de sotaques. Agora, no Rio, sei que o r arranhado deles eu não pego, porque é menos confortável pra falar. Mas o S shiado de fim de palavra...hummm... tão confortável... Assim, estou ferrada. Quem no Brasil vai me levar a sério quando eu sugerir um filme? "Assishte o 'Brilho eteRno de uma mente sem lembrançaiSH', poRque tu vai goSHtar". Ridículo, etc.

14 pessoas pararam por aqui:

aline disse...

com ceRteza… hahahahha

Arthur disse...

Nem me fale do retroflexo, às vezes pareço mais interiorano do que paulistano.
Mas de acordo com uma teoria de buteco, se a sua aglutinação de sotaques continuar, poderemos afirmar sem certeza alguma que você se tornou uma brasiliense autêntica!

aline disse...

Ah, é muito bom o título do seu blog, Lu. Não sabia que a Juliana tava querendo mudar… Comofas pra dizer pra ela não fazer isso?? Se bem que ela é tão criativa que o próximo nome também deve ser super bacana. Boto a maior fé nela. hahaha
Na minha cabeça eu falo paulistanês forte, com os meeeeeu, noooossa, to fazENdo… Mas desde que estou aqui, já perguntaram se eu sou de Curitiba, de Mato Grosso… E eu nunca estive nesses lugares! Devo ter misturados os alhos e os bugalhos, mesmo. :)

bj

lu disse...

oh, legal q você acha “charmoso” o nome do bloguinho.
eu acho o já matei por menos (e já escrevi por mais) um dos nomes mais legais também, mas a juliana cunha tá pensando em mudar de nome :/
esse post veio bem a calhar, é bom botar uma pressão dos fãs pra ela manter o nome! hahaha
quanto ao seu sotaque, já não é muito identificável da onde é que é, e se a salada só aumenta… quero ver você passar um tempo no sul depois, hahaha, aí com a musicalidade de lá juntando nos R e SH vai ser lindo. sotaque da aline, e de mais ninguém ;)

aline disse...

São sim madoka, vai lá ver! :)

Ah, manda quando der o cartão, não tem pressa mesmo.

Vc acha sotaque de baiano carregado? Nossa, eu nem acho. Aliás, é um dos meus sotaques preferidos, mas deles eu nunca peguei nada…

Bjos

madoka disse...

São lindos os blog? vou já pra lá então. Estou procurando um postal do Monte Fuji, pro Ezequiel, e nada. Acho que vou ter que ir a Tóquio hehehe, um motivo bom! Demora um pouquinho mas vai chegar lá rs. Tem cariocas e baianos que forçam a barra no sotaque, aí é demais pô.
Bjs
madoka

aline disse...

O reader é bom sim, João, não neguei sua utilidade nem nada. Mas é que template pra mim é importante demais, faz parte do blog, do que o blogueiro gosta e tal. Não consigo separar muito, não.
Grando abraço! :)

joao~grando disse...

Guria, o G. Reader é bom demais. Isso que falaste é um problema(zinho), até porque a configuração do post acho que fica a mesma (fontes etc.) somente o template mesmo não rola ver. Mas dá sempre que a gente visita o local mesmo de uns favoritos por aí. Grando abraço.

aline disse...

Eu to acostumando, mas depois de ler os posts eu vou no blog só pra olhar pra cara dele. hahaha

Ah, que legal. Mande um beijo pra Nina!

Eu nunca me sinto em casa linguisticamente. Eu sempre acho que falo diferente. Em São Paulo eu achava que não era tanto, mas meu retroflexo as vezes ficava muito foRte, entende? Se bem que eu gosto dele, daqui a uns anos todos os paulistanos vão falar assim, chaRmoso. :)

bjos

Tina Lopes disse...

Eu não gosto de ler no Google Reader, até parei de ir lá, justamente por perder o layout. É como ler jornal na internet, também não consigo, não vejo a prioridade das matérias, a distribuição etc. //Nina quer mandar o postal do Museu do Olho pro Ezequiel, acho que vamos escrever neste final de semana. // Meu sotaque é do interiorrrrr do PR, daí quando fui pro interiorrrr de SP me senti em casa. Já não tenho - tento não pegar - o ‘E’ metálico do curitibano, ui, horrível. Mas sou uma pegadora de sotaques quase profissional. Passo por pernambucana, goiana, paulistana, na boa. Bjk.

aline disse...

Srta. T Como eu disse, esses nomes são ótimos. Há mais, com certeza, eu que não quis me estender demais. O seu por exemplo, tem um título ótimo tbm, Paulo adora o “meu bem, você ainda não viu nada”.

Eu citeio Brilho EteRno poRque amo esse filme e ele peRmite exemplificar meu R retroflexo de interior. :) (to rindo horrores imaginando Garota de BeRlim, aqui hahahahahhahahahaha)

Pode parabenizar sua amiga de layout sim, diz pra ela que eu babo no seu blog. Mas como eu disse, seu blog não é só um corpinho bonito, ele é inteligente, divertido e sabe dançar! (e obrigada pelo elogio a este blog, eu fico toda toda com elogios!! :)

Ah, não precisa se preocupar tanto com o postal, porque embora a beleza deles seja bacana, o mais gostoso é enviar e recebê-los.

beijos!

Srta. T disse...

Chorei de rir com os nomes de blogs que você citou. De humor mais rasteiro, adoro o “Corto cabelo e pinto”. O mome, digo; o blog eu nem conheço.

Sotaque: sou do interiorrr de SP, então imagina. Aí fui corrigindo o meu “r” e pimba: começaram a me achar gaúcha. Hoje vivo em paz com o “r”, mas há pouco tempo atrás caí na bobagem de cantar “Garota de Berlim” numa festinha no Rio… a piada vai durar pra sempre, eles me prometeram. Ah, fiquei curiosa: por que citou o “Brilho Eterno…”? Adoro demais esse filme!

Ah, obrigadíssima pelo elogio ao meu humilde bloguinho, repassarei as palavras à minha amiga e autora do layout, ela vai ficar feliz. Trocando o confete, adoro a foto do seu, acho de muito bom gosto. E o conteúdo, ó, tá entre meus favoritos.

Tô tentando encontrar um postal bonitinho aqui de onde moro pra mandar pro Ezequiel. Tenho quase certeza que será o único que ele receberá daqui das cercanias.

(Ah, e meu blog é bonito, eu sou até engraçadinha, mas nunca fui santa, igual à Marilyn! Hahahaha)

aline disse...

ah, mas o de vcs tbm é demais (o blog e o nome)!! tem que adorar mesmo, Kelly. hahaha

kelly disse...

eu adoro o nome do meu blog. eu e Jurandir em momento inspirado, hahahaha
ah, sim. e nada modesto ;-)

Postar um comentário

Diga lá.